IDEOLOGIA DO COPESP

O COPESP- Conselho de Pastores do Estado de São Paulo desde a seu fundação em 1972, teve a preocupação de não interferir nas questões internas das Igrejas Locais ou mesmo das Denominações Eclesiásticas. O intuito do coração dos líderes evangélicos que o fundaram era o de assistir o Pastor em todas as suas necessidades físicas, intelectuais, morais,econômicas,familiares e muito mais, sem porém, influenciar sua vida ministerial ou a vida doutrinária de sua igreja.

O propósito do COPESP era único e exclusivo de amparo e socorro pastoral (e continua sendo) 70% ou mais de Igrejas Evangélicas, infelizmente, vivem na clandestinidade, sem um registro sequer. As Igrejas como Instituições Sem Fins Lucrativos gozam a Imunidade de Impostos (por exemplo), mas sem a devida regularização não podem usufruir desse benefício. Um dos objetivos do Copesp então, é a conscientização de que - Viver e Existir de forma Oficial é bem melhor do que viver na clandestinidade . Outro ponto importante também, é que, estando a Igreja Regularizada ela pode concorrer a recursos financeiros que outras Igrejas Irmãs do exterior que necessitam receber a anuência do Governo Brasileiro para tais ajudas. Existem grandes vantagens de a Igreja  estar regularizada.

Como princípio ideológico o COPESP prima pela harmonia em todas as coisas, sejam elas espirituais sejam elas morais ou legais, assim, como no parágrafo anterior, não somos somente um instrumento de alerta às irregularidades no meio evangélico, somos também, um instrumento operativo e de apoio às essas mesmas Igrejas que querem colocar-se em Ordem. Desta forma, oferecemos gratuitamente toda a Assistência Organizacional e Orientação Legal necessárias para a Formalização da Igreja, seja ela uma Igreja Local, seja ela uma Denominação, ou ainda uma Obra Social ligada a Igreja.

Contadores estão a disposição diariamente na sede do Copesp oferecendo de forma gratuita orientação teórica para que as Igrejas saibam como proceder junto aos Poderes Públicos. Mesmo a Igreja sendo Imune aos Impostos, não quer dizer que ela não tenha obrigações legais, pelo contrário, há muitas leis a serem observadas pelas instituições religiosas.

Poderíamos elencar dezenas de objetivos que levam o Copesp a preocupar-se com as Igrejas e seus Pastores, porém cremos que estes exemplos tornam-se extremamente esclarecedores e mostram a ideologia copespiana.

É de grande importância destacarmos aqui que o mal agir de algumas Igrejas que se intitulam "Evangélicas" tem trazido problemas para o Meio Cristão Verdadeiro, já não somos recebidos com a honra que tínhamos a alguns anos atrás. A Imagem tem sido grandemente maculada, assim deixamos um apelo a você Líder Evangélico: "faça tudo o que for possível para dignificar o nome de Evangélico" ( afinal Evangelho é boas novas!)

 

Bispo Carlos de Castro